Setenta milhões de kwanzas é o valor global a ser gasto pela Comissão Provincial do Carnaval de Luanda para atender às necessidades dos grupos, premiação e montagem de infra-estruturas.

Para os subsídios de participação dos grupos, segundo o coordenador da comissão provincial, Manuel Sebastião, sem avançar o valor que cada um recebeu, foram alocados 50 milhões de kwanzas, enquanto 20 milhões estão destinados para a premiação e outros serviços técnicos. Para o primeiro classificado da classe A, a comissão tem reservado o prémio de kz 1.500.000, o da classe B receberá kz 1.200.0000, enquanto o vencedor da categoria infantil vai levar kz 1.000.000. A premiação vai atingir até ao quinto classificado de cada categoria.

A presente edição do Entrudo, cujos desfiles estão previstos para os dias 2, 3 e 5 de Março, vai contar com as participações de 43 agremiações, sendo 15 na classe infantil, 10 na classe B, que dá acesso aos 5 primeiros
colocados na categoria A.

A classe A terá a participação de 18 grupos, ao contrário dos 14 como aconteceu até à edição 2018, devido, de acordo com Manuel Sebastião, a inclusão dos quatro grupos que na edição passada ficaram sem competir em consequência das chuvas registadas no final do desfile central.

Cada grupo, segundo o responsável, terá 25 minutos de desfile, numa pista de 400 metros de comprimento e 12 de largura.

Na classe A, o título está em posse do grupo União Recreativo do Kilamba.

O União Povo da Samba vai abrir o desfile da classe A marcado para o dia 5 de Março, enquanto na classe B caberá ao União Unidos do Zango a ser o primeiro a passar na pista. Na classe infantil, a primazia caberá aos Cassules Kazukuta do Sambizanga.