A banda brasileira Mamonas Assassinas, que se tornou famosa no início dos anos 90, será retratada numa série de televisão produzida pela TV Record. A série que tem início de gravação agendado para o mês de Setembro, conta já com o elenco seleccionado e confirmado. A direcção estará a cargo de Léo Miranda ( realizador da novela Jesus) e o roteiro é de responsabilidade de Carlos Lombardi. A expectativa é que o lançamento da série que deverá ter cinco capítulos, aconteça no início de 2020. A proposta da série não é falar sobre o trágico acidente que em 1996 tirou a vida dos artistas, mas sim, ressaltar a história de sucesso do grupo.
Os Mamonas Assassinas surgiu na cidade de Guarulhos, São Paulo em 1990, como um conjunto de rock chamado Utopia. Em 1995 gravaram o seu primeiro e único disco, que vendeu mais de 3 milhões de cópias no Brasil e ganhou o reconhecimento de Disco de Diamante pela Associação Brasileira dos Produtores de Disco (ABPD).
Segundo a crítica especializada, a fórmula de sucesso do grupo estava calcada em letras de humor depravado e músicas ecléticas, de apelo pop, que parodiavam estilos diferentes, como rock, heavy metal, brega e até o vira português, entre outros.
Com um sucesso “meteórico”, a carreira da banda durou um ano e meio, de Outubro de 1994 a 2 de Março de 1996, quando o grupo foi vítima de um acidente aéreo fatal sobre a Serra da Cantareira, o que ocasionou a morte de todos os seus integrantes, causando grande comoção nacional. A banda continuou a influenciar a cena musical nacional e foi celebrada décadas após o seu fim.