A modelo internacional angolana Maria Borges, em visita a Guiné-Bissau desde o Natal, considerou que a avaliação do continente africano na área da moda é boa devido à utilização excessiva dos padrões de expressão africana nas marcas mundiais.
Durante um encontro com jornalistas, segundo a imprensa local, a Top Model angolana justificou a sua afirmação, referindo que a moda nasceu em África e os africanos são criadores da moda.
Maria Borges encontra-se em Bissau a convite da promotora Night Vision Company Events, em parceria com o Ministério do Turismo da Guiné-Bissau, que agendou a sua participação como convidada de honra no concurso “Miss Turismo 2018” local.
Na ocasião, a modelo afirmou que o continente africano é jovem e está a crescer cada vez mais no domínio da moda, citando a Nigéria e África do Sul como países apontados com mais desenvolvimento na moda a nível da África.
Acrescentou que a Guiné-Bissau, Angola e o Senegal estão a subir cada vez mais neste domínio, assegurando que o seu objectivo principal é conhecer todos os cantos de África, passando assim a mensagem e os seus conhecimentos sobre a moda, que são poucos, mas fantásticos.