Milionários e empresas contribuíram com 400 milhões de euros para o fundo dedicado a reconstruir Notre Dame. Macron apela à solidariedade, e até no Parlamento Europeu se fala em juntar dinheiro.
Ainda é cedo para dizer quanto dinheiro será preciso para recuperar totalmente a catedral parisiense de Notre Dame, que ardeu parcialmente num incêndio de grandes dimensões nesta segunda-feira. Uma coisa é certa: não será pouco.
A igreja, construída há 856 anos, tem um valor histórico incalculável e uma enorme quantidade de objetos litúrgicos e obras artísticas de grande valor. Para já, sabe-se que o órgão de tubos, um dos objetos mais valiosos da catedral, sobreviveu ao fogo que destruiu por completo o telhado e derrubou o pináculo da catedral.