O filme angolano “O grande kilapy”, que traduzindo do kimbundu para o português significa (grande golpe), narra a história de Joãozinho (Lázaro Ramos), um jovem angolano, descendente de uma rica família do período colonial. Este rapaz mestiço quer apenas viver a vida, saindo com mulheres e divertir-se com os amigos, além de gastar todo o seu dinheiro. O longa-metragem está a ser exibido no cineplace, Belas Shopping, em Luanda.

Joãozinho, embora seja um alto executivo do Banco Nacional de Angola, desvia os fundos da própria instituição onde trabalha e distribui dinheiro aos colegas e militantes pela libertação de Angola. Depois de preso e cumpridos os anos de condenação, Joãozinho sai da prisão e é acolhido pela sociedade como um herói local.

Contudo, Joãozinho é um vigarista com uma profunda ética de amizade, “bon vivant” a todo o custo, uma pessoa simples e que vive indiferente às contingências da vida numa colónia portuguesa. Por força das circunstâncias, Joãozinho acaba por tornar-se numa personagem incómoda e subversiva para o regime colonial.Um filme carregado de drama, comédia e aventura, que se recomenda ver. A direcção coube ao cineasta angolano Zezé Gamboa e é uma co-produção entre Angola, Portugal e Brasil. Acompanhado de um elenco de luxo que realça nomes como Lázaro Ramos, Pedro Hossi e João Lagarto.

Curiosidades
Lázaro Ramos, Pedro Hossi e João Lagarto são os protagonistas de um filme que, em 2012, passou pelos festivais de Toronto e do Dubai. O filme entrou pela porta da frente em festivais por todo o mundo. Começou pelo Toronto International Film Festival (TIFF), dirigiu-se depois para o London Film Festival (BFI) e em seguida marcou presença nos Emirados Árabes Unidos, no Dubai International Film Festival (DIFF) e no Goteborg International Film Festival (GIFF). Posteriormente, viaja para Ouagadougou, Burkina Faso, para o mais importante festival de cinema africano a nível mundial, no caso o Festival Panafricano de Cinema (FESPACO), sendo em seguida escolhido como Filme de Abertura e em Competição no Cinem Africa em Estocolmo.