São ao todo 100. Talvez destacar aqui esse ou aquele poderá não ser muito bem visto, mas há que tomar decisões e ao Paulino Damião, o nosso “Kota 50”, recaiu a eleição como o representante de um grupo de bravos trabalhadores que acabam a carreira profissional activa com o espírito de dever cumprido.
O dia de quinta-feira vai ser inesquecível para muitos senão mesmo todos. Lágrimas de contentamento e despedidas com abraços que por algum tempo serão engolidos pelo silêncio. O tempo de dar o bom dia, boa tarde ou boa noite e daquelas madrugadas infindáveis com o “Kota 50” e muitos outros vão ter um ponto e vírgula.
A Edições Novembro atribui diplomas de mérito aos bravos 100 guerreiros que passam à reforma, e que ao longo de muitos anos dedicaram não só tempo, mas a vida em prol desta casa de jornalismo. Bem haja combatentes do jornalismo.