Para David Copperfield, foi amor à primeira vista. Quando ele tinha 10 anos, a sua mãe o levou à Macy’s, na Herald Square. O mágico da loja fez uma moeda desaparecer e reaparecer numa pequena tábua de madeira. O simples truque foi suficiente para convencer o menino a comprar o brinquedo e, mais importante, interessar-se pelo ilusionismo.
Cinco décadas depois, David Copperfield é o mágico mais rico do mundo, com um património estimado em USD 875 milhões que inclui 11 ilhas particulares nas Bahamas, além de uma vasta colecção de artefactos mágicos. (A tábua de madeira da sua infância e até mesmo o balcão da Macy’s que ele comprou posteriormente são apresentados no museu de Copperfield).
Este ano, a lenda viva do ilusionismo aumentou a sua fortuna ao ganhar USD 61 milhões em 12 meses, tornando-se o mágico mais bem pago do mundo mais uma vez. Copperfield fez impressionantes 670 shows no MGM Grand durante o nosso período de apuração (1 de junho de 2017 a 1 de junho de 2018).
“Não são apenas truques”, disse Copperfield à Forbes em 2013. “Segredos e muito trabalho duro fazem parte de tudo isso.”
Penn & Teller aparece em 2o lugar com ganhos de USD 30 milhões. A dupla se apresenta cinco noites por semana no Rio, em Las Vegas, e tem um popular show de competição de mágica, o “Fool Us”, no canal CW.
Os ganhos de Copperfield e da dupla Penn & Teller caíram este ano devido ao tiroteio em Las Vegas em outubro de 2017, que deixou 59 mortos e centenas de feridos. Como consequência, a Las Vegas Strip – principal rua da cidade, onde se concentram as principais casas de shows, hotéis e casinos – amargou uma queda de 6 por cento na receita, em comparação com outubro do ano anterior, de acordo com o Nevada Gaming Control Board. A Las Vegas Convention and Visitors Authority também informou que a visitação diminuiu 4,2 por cento.
A estrela do programa de televisão “Mindfreak”, Criss Angel, também viu os seus ganhos sofrerem impacto na cidade. Mas o mago mais do que compensou a diferença numa tournée que incluiu 31 apresentações. Angel arrecadou USD 16 milhões, USD 1,5 milhão a mais do que em 2017.
Há duas semanas, Angel encerrou a sua residência de uma década no Cirque du Soleil do Luxor Hotel em Las Vegas. O show Mindfreak, renovado com novos números de ilusionismo, será transferido para o Planet Hollywood em Dezembro.
Combinados, os sete mágicos mais bem pagos do mundo ganharam USD 149 milhões em 12 meses, antes de impostos e taxas de administração. O 5o colocado no ranking do ano passado, Dynamo, não aparece este ano. O mágico inglês se apresentou poucas vezes durante o período de levantamento das informações em função de dificuldades causadas pela doença de Crohn. Contudo, este mês, Dynamo vai estrear um novo show em Londres, no The Abandoned Room, seu bar clandestino de alto nível. Com apenas 96 lugares e 20 apresentações em novembro, o local certamente ficará lotado.
Apesar da saída de Dynamo na lista, os ganhos colectivos dos mais bem pagos aumentaram em USD 2 milhões. Isso pode ser atribuído a David Blaine, cujos lucros mais que dobraram em relação aos USD 6 milhões do ano passado, subindo para UDS 13,5 milhões. O artista, que na versão nova da lista está em 4o lugar, fez mais de 50 shows na sua primeira tournée norte-americana em um ano.