O Museu Nacional de Antropologia recebeu esta semana, em Luanda, a visita da rainha da Suazilândia, Inkhosikat Make Mahlangu. Acompanhada pela ministra angolana da cultura, Carolina Cerqueira, a sobena percorreu os vários compartimentos daquela casa de cultura , ao mesmo tempo que recebia informações sobre o funcionamento e acervo no local. Inkhosikat Make Mahlangu , mostrou-se impressionada pela qualidade do acervo exposto, com destaque para as esculturas do grupo etnolinguístico Lunda Cokwé. Despertaram igualmente a atenção da visitante, a marimba e a dança exibida. A Rainha manifestou durante a visita o desejo de regressar a Angola, para partilhar a sua rica cultura, tradição e valores nacionais. No final da visita, falando à imprensa, a ministra Carolina Cerqueira disse que a iniciativa representa o estreitamento das relações entre os dois países.

Sobre a Suazilândia
Suazilândia (oficialmente Reino de eSwatini), é um país da África Austral, limitado a Leste por Moçambique e em todas as outras direcções pela África do Sul. Suas capitais são Mbabane (administrativa) e Lobamba (legislativa). Esse pequeno e montanhoso país do Sul de África, sem saída para o mar, é uma das poucas monarquias remanescentes no continente. A sociedade, patriarcal e formada por clãs, admite a poligamia. A economia é baseada na agropecuária, mas o país não é auto-suficiente na produção de alimentos. eSwatini exporta cana-de-açúcar e abriga importantes reservas de carvão mineral. O país é dirigido pelo rei Mswati Dlamini III que ascendeu ao poder logo após a morte do seu pai no ano de 1982.