O processo de reabilitação da Igreja S.Tiago Maior da Missão Católica de Lândana, localizada no município de Cacongo, em Cabinda, começa em 2020, anunciou, esta semana, o secretário provincial da cultura, André Barros.
Em declarações à Angop sobre o ponto de situação da recuperação da parte frontal da infra-estrutura que desabou em Abril de 2018 em decorrência das fortes chuvas registadas na região, o responsável afirmou terem sido efectuadas acções de protecção e contenção das paredes laterais da igreja, evitando que o desmoronamento atingisse todo o edifício, tendo em conta as intempéries e do seu estado avançado de idoneidade.
Para a acção de contenção das paredes, que teve lugar em Setembro e Outubro de 2018, sob responsabilidade da empresa Mota Engil, o governo aplicou 226 milhões de kwanzas.
“Neste momento, a nossa atenção está virada para a protecção dos arquefactos ancestrais e do material que se encontra nos escombros, para perseverá-los”,reforçou André Barroso.
Por seu turno, o bispo da Diocesse de Cabinda, Dom Belmiro Tchissengueti, manifestou-se preocupado com o estado em que se encontra ainda o imóvel, passado mais de um ano e meio depois da referida ocorrência.
“Reconhecemos que há crise financeira no país e as dificuldades nos últimos anos têm aumentado cada dia que passa”, disse.