Apesar do actual cenário macroeconómico difícil que o país vive, o mercado discográfico nacional foi fértil em lançamentos de discos este ano. A produção esteve aquém dos anos anteriores, mas mesmo assim, os números foram satisfatórios em função do contexto, caracterizado como de maior incerteza para a comercialização de discos. Este ano foram poucos os lançamentos, mas ainda assim a praça da Independência registou uma afluência considerável do público amante da música angolana, que tem vindo a evoluir do ponto de vista qualitativo sobretudo, não deixando nada a dever à música que vem do exterior do país, principalmente nos últimos dois anos.
A reportagem do JE saiu à rua para ouviu algumas casas de música para saber qual é a preferência dos amantes dos leitores com relação ao que mais vendem e o nível de procura dos álbuns que foram lançados ao longo do ano. A ronda foi feita nas principais casas de música, nomeadamente a Discoteca Valódia, Stromp Music, Made in Angola e na RMS. Eis o ranking actual:
1. Anselmo Ralph: o disco “Amor é cego”, o mais recente álbum do cantor, que vendeu e autografou na praça da Independência, no 26 de Novembro, onde vendeu perto de 25 mil cópias num só dia e no Shopping Xyami mais 25 mil, totalizando 50 mil discos, ao preço de 500 kwanzas, lidera. Nas lojas, o seu disco custa entre mil e mil e 500 kwanzas. A obra é composta por 15 faixas e traz o selo da Bom Som, liderando as vendas também em Portugal;
2. Ary: a Diva vendeu a 20 de Agosto, na praça da Independência a sua terceira obra discográfica intitulada “10” e é hoje um dos discos mais vendidos. Na altura a obra foi comercializada a mil kwanzas e hoje custa mil e quinhentos a dois mil kwanzas;
3. Paulo Flores: O novo álbum do cantor “Bolo de aniversário”, 14.º disco da sua carreira, também é um dos mais procurados e vendidos da actualidade. Esta a ser vendido a 20 mil kwanzas;
4. Força Suprema: “E a união faz a força”, é o novo álbum do grupo de rap, cujo lançamento para venda e sessão de autógrafos aconteceu no dia 10 de Setembro, na praça da Independência, em Luanda e foi vendido a mil e 500 kwanzas. As lojas estão a vender a dois mil;
5. B26: autografaram a sua obra discográfica “O legado da lenda” no dia 26 de Março da praça da Independência. O disco foi vendido ao preço de mil kwanzas e hoje nas lojas custa mil 650 a dois mil kwanzas;
6. Edmásia Mayembe: Apesar de ter vendido o seu disco recentemente, domingo 18, sob o selo da produtora “Arca velha”, “Água e luz”, título do disco, já é um dos mais vendidos. O mesmo foi vendido inicialmente ao preço de mil kwanzas e hoje está a ser revendido nas lojas a mil e 700 a dois mil kwanzas;
7. Dj Malvado: disponibilizou o seu novo álbum ao público no dia 5 de Novembro. O disco duplo: “After 22” traz o estilo kizomba e house music, e conta a participação de Yola Semedo, Kyaku Kyadaff, Walter Ananaz, Selda, Heavy C, Nanuto, Puto Português, Zoca Zoca, Os Banah, Paul G e The Groove. Foivendido a dois mil kwanzas. Nas lojas está a ser comercializado a três mil;
8. Robertinho: vendeu e autografou o seu novo disco no dia 6 de Outubro, na praça da Independência, em Luanda, depois de quase duas décadas ausente do mercado. Dez músicas inéditas e uma, a Kakinhento, compõem o disco, cujo número de cópias atinge as dez mil e foi vendido a mil e 500 kwanzas. Hoje custa nas lojas dois mil 250 kwanzas;
9. Cristo: oito anos após o lançamento do álbum intitulado “Astro da minha vida”, o autor dos sucessos “Ngaxi”, “Ta sair bem”, “Trambiqueira”, ”Lá na minha banda” e “De bem com a vida”, apresentou a sua segunda obra discográfica intitulada “Palavras”, com venda e sessão de autógrafos que ocorreu no dia 4 de Setembro na praça da Independência;
10. Puto Português: o disco mais recente do cantor, intitulado “Origens”, esteve disponível com 50 mil cópias e foi comercializado a mil kwanzas durante a sessão de venda e autógrafos que aconteceu dia 6 de Novembro. Hoje o disco custa mil e 600 kwanzas.
De acordo com os responsáveis das casas de música, neste momento o disco de Matias Damásio, Anna Joyce, Yuri da Cunha, Kyaku Kyadaff, Milson e Eddy Tussa, apesar de serem lançamentos de 2015 são os mais vendid