Em declarações à Angop, aquando da abertura do evento, a decorre até amanhã, dia 29 de Julho, o presidente do Fórum de Jovens Angolanos referiu que, visto que Angola está a diversificar a sua economia e a juventude é a sua força motriz, o encontro vai permitir a aquisição de experiências de outros participantes.
A Bienal, que está acontecer neste momento no norte de Portugal, disse, dá a oportunidade para que “os angolanos troquem experiências com jovens de diferentes países, podendo implementar os conhecimentos em Angola”, para além de estreitem
relações entre si, sublinhou.
No evento, a delegação nacional está a fornecer informações sobre o que o governo angolano tem feito no que se refere a investimentos para os jovens criadores nos diversos sectores.

Integrantes

Integram a comitiva angolana, 25 elementos, entre os quais 20 jovens criadores e cinco dirigentes, entre pintores, artistas plásticos, estilistas, cantores saxofonistas, percussionistas, dançarinos de arte urbana e dança tradicional, fotógrafos e um grupo teatral que, durante quatro dias, apresentarão os seus projectos nesta
plataforma multicultural.
A VIII Bienal de Jovens Criadores da CPLP foi inaugurada hoje pelo ministro português da Educação, Tiago Brandão Rodrigues.
Participam no encontro, jovens de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e príncipe Timor Leste
e Portugal, país anfitrião.