A cantora e compositora Yola Semedo defendeu esta semana, no Huambo, a necessidade do Ministério da Cultura apostar seriamente na criação de mais escolas e academias musicais no país, no sentido de potencializar os fazedores da arte.

Em declarações à Angop, durante a sessão de venda e autógrafo da sua mais recente obra discográfica intitulada "Sem medo", decorrida no Jardim da Cultura, no interior desta cidade, referiu que o país precisa cada vez mais destas instituições para que os músicos possam desenvolver a arte com a qualidade necessária.

Adiantou ainda que, tendo em conta as consequências da globalização, é urgente a criação de instituições de formação musical, no sentido de se transmitir aos artistas valores que se adequem à realidade sócio cultural da angolanidade.

Para si, a concretização do desafio deve contar com a colaboração das instituições parceiras do Ministério da Cultura e dos empresários nacionais.

Outra valência apontada pela cantora tem a ver com uma melhor preparação das futuras gerações da classe, para que, por intermédio das suas obras, tenham um papel fundamental no processo de ressocialização.