Os agricultores solicitaram tratores, charruas, motobombas, catanas, enxadas, alfaias e fertilizantes no sentido de aumentarem os níveis de produção e criar auto-sustento alimentar, a nível do município de Kamanongue.
O fazendeiro Jorge Fernando Solueca apontou como maior dificuldade o mau estado das vias de acesso, situação que tem inviabilizado o escoamento de produtos para os grandes centros de consumo.
Com sete hectares, na localidade de Caiquembe para a produção de diversas espécies, Jorge Fernando Solueca afirmou que com o apoio teria feito “muito mais”, uma vez que a terra favorece para a prática da agricultura a todos os níveis.

Crise não abala feira
Apesar da actual conjuntura macroeconómica, tendo em conta a crise financeira que o país está a viver, os 12 milhões de kwanzas arrecadados na feira, superaram a edição anterior realizada em 2016, em que foram contabilizados apenas oito milhões de kwanzas.
O município de Kamanongue dista 52 quilómetros a norte da cidade do Luena, tem uma extensão de 2.783 quilómetros quadrados e uma população estimada em cerca de 32.587 habitantes.
Está limitado ao norte com a província da Lunda Sul pelo rio Cassai, a Sul pelo município do Moxico e Leua, a Leste pelo município do Lumege Cameia.
O município tem 17 associações e uma cooperativa de camponeses.
Para a presente campanha agrícola estão a ser produzidos 9.500 hectares, onde a previsão é de colher mais
de 30 mil toneladas. LV