Angola apresentou esta semana, em Gaberone (Botswana), o seu Roteiro e o Plano de Acção a ser implementado na Zona do Comércio Livre da SADC (Comunidade de Desenvolvimento da África Austral) até Julho deste ano.
Segundo uma nota de imprensa do Ministério do Comércio, a apresentação teve como enfoque a preparação da oferta tarifária de Angola e visou receber indicações sobre as directrizes a seguir na adesão ao Protocolo da SADC sobre as trocas comerciais.
Na reunião foram ainda abordados, em detalhe, temas como as disposições jurídicas que regem a adesão ao Protocolo sobre as Trocas Comerciais, as Regras de Origem da SADC e a Aplicação de Instrumentos de Facilitação Aduaneira e Comercial.
A adesão à Zona de Livre Comércio da SADC tem vantagens decorrentes da maior dimensão demográfica e económica das regiões, que propicia o surgimento e viabilização de iniciativas empresariais e produtivas que não teriam condições para se estabelecer em mercados menores ou com
poder de compra reduzido.
A delegação angolana foi composta por altos funcionários dos ministérios do Comércio, das Finanças, da Economia e Planeamento e das Pescas e, também, por técnicos da Administração Geral Tributária. A reunião, que decorreu até o dia 19 de Fevereiro, teve lugar junto do Secretariado da SADC.