Os preços do petróleo recuperaram-se na segunda-feira desta semana no fecho dos mercados, incentivados pela promessa da Arábia Saudita de manter uma produção baixa em Abril.
O barril de Brent do Mar do Norte para entrega em Maio subiu 84 centavos e fechou a 66,58 dólares em Londres.
Em Nova York, o barril de “light sweet crude” (WTI), referência americana, para entrega em Abril, subiu 72 centavos e fechou a
sessão em 56,79 dólares.
A Arábia Saudita, primeiro exportador mundial de petróleo, prevê prosseguir em Abril com os esforços dos últimos meses para sustentar os mercados e vender menos óleo do que o pedido pelos seus clientes, afirmou uma autoridade saudita à agência Bloomberg.
“As autoridades sauditas conseguiram certa credibilidade nos últimos anos cada vez que indicaram o que o reino iria fazer sobre as exportações e respeitando suas promessas”, disse Matt Smith, de uma empresa especializada
em dados do sector.
“Quando o reino diz que vai reduzir as suas exportações, o mercado acredita e isso sustenta os preços”, acrescentou.
A Arábia Saudita comprometeu-se a limitar a sua produção de petróleo, assim como os outros países da Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep), mas desde o começo do ano decidiu produzir abaixo das metas fixadas em Dezembro.