O método Kanban é uma das formas mais eficazes de garantir que os projectos evoluam conforme o programado e esperado. Utilizado especialmente na gestão de projectos e actividades, essa técnica permite mensurar o desempenho da empresa e, por isso, pode ser usado na produção industrial, na gestão de projectos e até mesmo em startups.
Esse sistema é baseado na gestão visual e, por isso, é muito utilizado, já que permite que colaboradores, líderes e gestores tenham uma visão ampla e rápida sobre o andamento das actividades. Criado na década de 80, essa técnica foi implementada pela Toyota a fim de melhorar a gestão dos Stock e organizar melhor a produção. No entanto, o método foi ampliado e, actualmente, o Kanban é utilizado por diversas empresas em todo mundo.

Vantagens do método
Uma das principais vantagens está relacionada ao facto de o sistema ser bastante fácil de ser implementado. De maneira geral, utiliza-se um quadro, físico ou virtual, por meio de um software, por exemplo, e post-its coloridos que indicam se a tarefa está atrasada, em dia ou finalizada.
A partir desse conhecimento, o gestor pode tomar decisões a fim de solucionar problemas e eliminar barreiras que, por ventura, estejam a impedir a realização eficiente do trabalho. Por isso, além do Kanban, recomenda-se que seja feita uma reunião diária rápida para verificar possíveis empecilhos que precisam ser retirados do caminho.
De maneira tradicional, o método é dividido em kanban de produção e de transporte. Nesse caso, o cartão indica se determinado produto pode ser produzido, considerando uma quantidade delimitada. Esse cartão passa pelos sectores de produção e fornecimento, sendo inseridos com as peças depois da produção.
Quando o produto é encaminhado para o cliente, o cartão é retirado e o processo é reiniciado a fim de apontar a necessidade de voltar a produzir aquele item. Já nesse modelo, o cartão serve para fazer a autorização da movimentação de produtos entre fornecedor e cliente. Nesse momento, um cartão é colocado junto ao produto e, quando a mercadoria chega ao cliente, o cartão é retirado e o processo se reinicia.
Apesar desses dois tipos, o Kanban também é utilizado por empresas que não trabalham com linha de produção. Uma startup que desenvolve softwares, por exemplo, pode usar esse método para verificar a necessidade de atualizações ou a melhoria de processos. Assim, nos dias de hoje, o Kanban tem uma actuação mais ampla, servindo para a implantação da melhoria de processos devido à facilidade de visualização de problemas.

Vantagens
1- Visualização do fluxo de trabalho: por ser uma técnica baseada no visual, o Kanban permite visualizar melhor o fluxo de trabalho, analisando as tarefas que estão atrasadas e aquelas que foram entregues no prazo. Como consequência, é possível trabalhar focando no todo, agir com transparência e identificar desperdícios;
2- Redução de custos: por trabalhar com eficiência e organizar o fluxo de trabalho, o Kanban tem impacto directo nos custos e na sua redução. A diminuição de gastos ocorre relativamente ao Stock e ao desperdício de recursos;
3- Flexibilidade e melhoria da produção: como afirmado, se o Kanban auxilia na gestão dos recursos, fazendo com que mais seja produzido no mesmo tempo e em condições semelhantes, é claro que há uma melhoria da produção, já que a produtividade é aumentada;
4- Informação actualizada: por ser constantemente revisto, o Kanban oferece sempre uma informação actualizada. Dessa forma, há um controlo maior dos processos e actividades;
5- Indicações para a tomada de decisão: com as suas características próprias, o Kanban acaba sendo um método de gestão voltado para o controlo do serviço e aperfeiçoamento de gestão dos processos;
6- Engajamento dos colaboradores: pode soar estranho, mas o Kanban auxilia no engajamento dos colaboradores. Como eles devem cumprir as metas de acordo com o que está estabelecido no método, tendem a empenhar mais esforços para alcançar os obcjetivos pretendidos.