A companhia de Bioenergia de Angola (BIOCOM) vai exportar 8.500 metros cúbicos (m³) de etanol, no próximo mês, perfazendo uma facturação de 3,5 milhões de dólares norte-americanos.

Segundo uma nota da empresa, o facto que será possível devido a assinatura de um contrato entre a Biocom e uma das principais produtoras europeias de etanol, especialmente utilizado para fins industriais, e também produtora de biocombustível.

"Estamos alinhados com as políticas do Programa de Apoio à Producão, Diversificação das Exportações e Substitituição de Importações (PRODESI) e temos procurado dar o nosso contributo para a substituição das importações, diversificação da economia, melhoria do ambiente de negócio, produção nacional de bens de primeira necessidade e aumento das exportações", disse o director-geral da Biocom, Luis Gordilho, segundo uma nota da empresa.

Por sua vez, o director-geral-adjunto da Biocom, Luis Bagorro Júnior, destacou que "esta é a primeira vez que Angola exportará etanol".No ano Agrícola 2018 foram produzidas 73 mil toneladas de cana de açúcar e 17 mil m³ de etanol.