O mercado de capitais em Angola deu, esta semana, em Luanda, mais um passo da sua completa afirmação com a inauguração pelo ministro das Finanças, Archer Mangueira, do mercado de Bolsa de Valores e o lançamento da Central de Valores Mobiliários de Angola (CEVAMA).
De acordo com o ministro Archer Mangueira, com estes dois instrumentos, qualquer cidadão passa, a partir desta data, a ter acesso aos Títulos de Dívida Pública.
Desta feita, qualquer pessoa que tenha alguma poupança, num mínimo de mil kwanzas, pode, agora, criar a sua carteira de Títulos de Tesouro, recorrendo aos serviços da Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA) e dos seus agentes de intermediação. Para o Estado, que tem sempre de se financiar, o mercado de Bolsa de Títulos do Tesouro, segundo Archer Mangueira, traz inúmeras vantagens, incluindo a remuneração das poupanças das famílias. Com o mercado de Bolsa de Títulos de Tesouro, o governante acredita que o mercado secundário de títulos públicos irá também converter-se num instrumento de política monetária à disposição do Banco Nacional de Angola (BNA).
Acrescentou que, o banco central ao actuar nesse mercado, na compra e venda de títulos, poderá calibrar a liquidez do sistema financeiro e controlar a volatilidade da taxa de juro diário.
O BNA poderá também passar a conduzir operações de mercado aberto no Mercado de Bolsa de Títulos Públicos, extraindo informações sobre as expectativas dos participantes