As falhas na protecção de dados pessoais dos utilizadores por parte do Facebook estão a penalizar o sector das tecnologias, numa altura em que também a guerra comercial pesa no sentimentodos investidores.
Os principais índices norte-americanos abriram em queda ontem, quinta-feira - 22 de Março, pelo segundo dia consecutivo, prolongando a tendência negativa da sessão europeia, devido aos receios em torno da guerra comercial. Isto no dia em que se espera que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anuncie novas tarifas sobre bens chineses, abrindo a porta a uma escalada das tensões entre as duas maiores
economias do mundo.
Nesta altura, o índice industrial Dow Jones desce 1,26 por cento para 24.371,07 pontos, enquanto o tecnológico Nasdaq perde 1,27 para 7.252,35 pontos. Já o S&P 500 desvalorizou 1,13 para 2.683,00 pontos.
A contribuir para o sentimento negativo em Wall Street está particularmente o sector tecnológico, com destaque para o Facebook – as acções recuaram 1,88 por cento para 166,40 dólares - depois de ter sido revelado o uso indevido de dados pessoais de milhões de utilizadores da rede social pela empresa britânica
Cambridge Analytica.
O Facebook “cometeu erros”, afirmou Zuckerberg, na primeira vez que falou sobre este caso, admitindo ser “responsável pelo que está a acontecer” na rede social e prometendo disponibilizar formas de os utilizadores controlarem melhor a utilização
dos seus dados pessoais.