Já na terça-feira (13), o gráfico de subida continou a galoparv terrenos positivos, tendo levado as encomendas para os 48,57 dólares, numa alta de 0,57 por cento, pois as sessões de segunda fecharam em 48,29.
Porém, a quarta-feira, dia do semana que marca, geralmente, o pico das negociações foi de má notícia, pois o barril que na terça fechara em 48,72 dólares, abriu as negociações, ainda para entrega em Agosto, nos reduzidos 48,30 dólares. A descida fixou-se nos 0,76 por cento, comparativamente a sessão anterior.
Com isso, pode-se afirmar que as perspectivas dos produtores, que a esta altura muito desejavam ver o barril fixo nos 50 dólares e a caminhar triunfantemente para o esperado 60 dólares (considerado preço de equilíbrio).
Conforme reportam as agências especializadas pelas negociações dos futuros, nesta semana, as expectativas da Opep, que continuam num “braço de ferro” com a visão americana, que quer fazer vincar a sua posição de produtor e dos maiores consumidores energéticos mundiais.
Um barril de petróleo é uma referência de 159 litros, sendo que o brent, que representa as exportações angolanas, é negoceado na praça de Londres.

Directiva da Sonangol

O Conselho de Administração da Sonangol, de modo a garantir que a aquisição de bens e serviços relativos a Fornecimentos e Serviços de Terceiros (FSTs) na Sonangol E.P. e suas subsidiárias é efectuada em observância dos normativos vigentes, reiterou em comunicado, publicado na sua página de internet, que o processo de recepção e conferência de facturas/notas de crédito para pagamento, a vigorar a partir de 1 de Julho próximo, tem de ser efectuado de acordo com os preceitos
emanados de sua directiva.
A petrolífera diz mesmo que nenhum fornecimento de bens ou serviços deverá ser iniciado sem o recebimento de um pedido de compra. A Sonangol não se responsabilizará pelo pagamento de equipamentos, serviços ou materiais cujas facturas não estejam de acordo com o pedido de compras
ou contrato assinado.
Disse ainda, de acordo com a nota, que a existência de um pedido de compra ou contrato formal é a única forma de garantir a transparência das obrigações assumidas pela Sonangol e pelo fornecedor. Como tal, não é autorizado o início de qualquer serviço ou fornecimento de materiais cuja confirmação seja realizada informalmente, nomeadamente
através de e-mail ou telefone.