O preço do barril do petróleo brent, que serve de referência às exportações de Angola, iniciou esta semana em alta. Na praça de Londres, o brent cotou-se, na segunda-feira (06), nos 55,72 dólares. O ambiente positivo abriu em terrenos favoráveis as negociações de terça-feira (07) com uma ligeira apreciação de 0,29 por cento, fixando o barril nos 55,91 dólares, isto na terça-feira.
De acordo com várias agências internacionais, as entregas para Abril, apesar de mostrarem também as tendências do sobe e desce, estão a ser operadas em preços bastante favoráveis, se tomar-se em consideração os últimos cenários em que se avançavam descidas fruto do aumento do xisto e das reservas dos Estados Unidos da América. Ao longo da semana passada, os preços do barril de brent registavam um ascedente digno de realce.
Na sexta-feira (03), o preço do barril fechou as negociações nos 56,91 dólares, tendo uma apreciação de 0,50 por cento se comparados aos da sessão anterior, quinta-feira (02), altura em que o barril esteve quotado nos 56,51.
Para os analistas da investor.com, bloomberg e de outros títulos de imprensa económica, especializadas nos mercados dos futuros, tudo indica que, brevemente, o barril vai furar a fasquia dos 57 dólares e iniciar a caminhada de sucesso rumo aos desejáveis 60 dólares.

Manter ganhos
Os indicadores, de acordo com tais publicações, fazem prever que o mês de Fevereiro consiga manter os ganhos de Janeiro, pois que no primeiro mês do ano 2017 os preços mantiveram os níveis previstos nos acordos dos membros da Organização de Países Exportadores de petróleo (OPEP), quando em Dezembro decidiram-se pela redução das quantidades de produção e, consequentemente, baixaram as disponibilidades aos mercados. Para a Opep e outros aliados não associados, com realce para a Rússia, o controlo das quantidades de oferta devem revalorizar a produção dos países.
Por essa razão, e aproveitando o clima de estabilidade que se vive em alguns territórios, habitualmente em conflitos armados, há que se preservar a vigilância dos mercados. Desta forma, os preços poderão, contrariamente ao previsto, ir ao encontro das expectativas.