O preço do barril de petróleo brent, referência às exportações angolanas, iniciou a semana em valores mais animadores. Depois de nas semanas anteriores descer para a casa abaixo dos 40 dólares, o barril retomou o patamar alto e começou esta segunda-feira (21) nos 48,48 dólares.
Depois disso o que se viu foram as oscilações entre as valorizações e as
desvalorizações semanais.
Na terça-feira, o barril cotou-se nos 49,23 dólares para na quarta-feira mostrar uma descida de 0,51
pontos, fixando-se nos 49,12.

Quadro anterior
Os meses de Setembro e Outubro mantiveram acesas estas expectativas, excepção feita nessa última semana, quando o preço do barril do brent, que serve de referência às exportações angolanas, baixou para os 47 dólares na sexta-feira (29) e a recuperação na segunda-feira (31) fixou-o em apenas 48,61 dólares. Ainda assim, na terça-feira (1 de Novembro), os preços iniciaram uma escalada em alta ao posicionarem-se nos 48,83, deixando boas perspectivas para o mês.
A subida em 24 horas foi de 1,41 por cento, facto que deixou com expectativas positivas os negociadores de commodities.

Brent resiste às provas
Contra os 51,46 dólares de segunda-feira (24), as negociações do brent na terça-feira (25) subiram 0,10 por cento, fixando-se nos 51,47. Esta subida que à vista desarmada pode parecer pouco significante é, todavia, esclarecedora do bom momento que vivem as encomendas dos futuros
para entrega em Dezembro.
Assim, de acordo com vários especialistas das agências Blooomberg, Associated Press, Investing.com e Moodys, o realce está mesmo no facto de, consecutivamente, o barril de petróleo estar acima dos 50 dólares, desde à decisão da Opep em Setembro de reduzir a partir do próximo ano os níveis de oferta.
Na semana passada, o preço do barril de brent começou por desvalorizar como reacção às declarações à quente de responsáveis iranianos sobre uma possível falta de observância ao acordo de redução da quota de produção feito com a Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP).
Depois disso, o mercado tornou a reagir favoravelmente e até quarta-feira da semana anterior os preços oscilavam sempre para cima, tendo atingido mesmo os 53,14 dólares.
Já no decorrer da semana, o barril esteve nos 51,52 dólares, avançou à posterior para os 51,73 e na quarta e quinta, manteve-se o desempenho positivo, uma vez que o barril chegava, novamente, a entrar para a fasquia dos 52 dólares, fixando-se em já consideráveis 52,67 e 52,64, respectivamente.
Um barril de petróleo corresponde a aproximadamente 159 litros e a sua cotação internacional ocorre num período de 24 horas. São duas as principais praças, designadamente Nova Iorque cok o WTI e Londres onde transacciona-se o bren