O programa de combate à corrupção, que o Governo angolano desenvolve, está a fazer com que os empresários italianos ganhem mais confiança em investir em Angola, garantiu o diplomata daquele país europeu.
“O combate à corrupção é importante para a imagem do país porque é dali onde os empresários do mundo sentem-se motivados e incentivados a investir no país”, afirmou.
Disse que o combate à corrupção corrói a economia e faz afugentar os investidores internacionais e o Presidente de Angola tem mostrado que o programa vai ser feito todos os dias.
“As empresas italianas normalmente são pequenas, mas estão interessadas em ver Angola o mais rápido possível, em função dos programas que estão a ser desenvolvidos”.
Referiu que Angola exporta música e a kizomba já é muito falada na Itália. “Se apresentarmos o sucesso numa sala de filmes na Itália, todos vão ver e passar a reconhecer e falar de Angola, de forma particular, ao contrário de toda África”, adiantou.
O embaixador da Itália em Angola informou que a facilitação da emissão dos vistos que o governo está a efectuar é importante.
Reconheceu que os vistos já são emitidos com mais facilidade em Angola e aumentou de forma fácil a presença italiana em Angola.
“É um aplauso que fazemos e podemos melhorar ainda o processo em ambos os lados. Mas eu acho que o verdadeiro passo já foi dado”, concluiu.
A Itália foi o primeiro país da Europa Ocidental a reconhecer a independência de Angola, no dia 18 de Fevereiro de 1976 e a 04 de Junho do mesmo ano estabeleceram-se relações diplomáticas entre os dois Estados. AM