O ritmo decrescente de inflação observada nos últimos doze meses anima os economistas. Em comentários sobre a acta da última reunião do Comité de Política Monetária (CPM), a economista disse que o Plano de Desenvolvimento Nacional, o Governo prevê-se uma redução gradual da inflação no período de 2018 à 2022 e o que se augura é que o índice de pressão inflacionista se situe na casa de um dígito.
“Apesar da redução da inflação ser ainda muito pequena, a estabilização do nível de preços, resultará em ganhos para o consumidor. Os preços ficam mais estabilizados, o que permitirá as famílias e empresas realizar previsões mais fiáveis para os seus orçamentos”, afirmou.
Quanto a redução da taxa BNA de 15,7 para 15,5 por cento, considera que a medida vai favorecer o aumento do crédito à economia.