A promoção de recursos não petrolíferos do país e a captação do investimento estrangeiro directo para Angola constituem os principais pilares que vão nortear a actividade do embaixador angolano nos Estados Unidos de América (EUA), Joaquim do Espírito Santo.
Numa cerimónia de boas-vindas, realizada recentemente em Washington pela Câmara de Comércio EUA-Angola (USACC), em parceria com a empresa petrolífera ExxonMobil e o Banco Angolano de Investimentos (BAI), o embaixador afirmou que, enquanto estiver em missão nos EUA, vai focar a sua acção no investimento estrangeiro, principalmente fora do sector do petróleo e gás.
Na ocasião, reiterou o compromisso de promover o progresso e o desenvolvimento da “Nova Angola”, assim como a necessidade do investimento estrangeiro directo com vista a construção de novas infra-estruturas, indústrias e produção que contribua para um futuro risonho do país.
“A parceria económica entre Angola e os Estados Unidos da América deve falar mais alto, e só assim poderemos sustentar a nossa relação política”, reforçou.
Referiu que os recentes roadshows ligados ao sector dos recursos minerais e petróleos e o programa de privatização “PROPRIV” do Governo angolano devem oferecer oportunidades aos investidores norte-americanos.
incentivou, por outro lado, a USACC, em parceria com a Embaixada de Angola nos EUA, a desempenhar um papel contínuo na promoção e atracção de investimentos privados para Angola.
O encontro de boas-vindas ao embaixador angolano contou com a presença de representantes do Governo estadunidense e potenciais novos investidores americanos em Angola.
Essa cerimónia surge um mês depois do embaixador Joaquim do Espírito Santo ter apresentado cartas credenciais ao Presidente dos EUA, Donald Trump.
Em 29 anos, a Câmara de Comércio EUA-Angola (USACC) é a organização mais antiga e única dedicada exclusivamente à promoção do comércio e investimento dos EUA em Angola, bem como no desenvolvimento económico angolano.