Angola passará a desenvolver actividade de exploração e produção de petróleo no Vietname. A garantia foi dada pelo ministro dos Petróleos, Botelho de Vasconcelos, no final da audiência que concedeu ao ministro dos Negócios Estrangeiros da República do Vietname,
Pham Binh Minh.

No seu pronunciamento aos jornalistas, o governante angolano sublinhou que desde o ano de 2008, Angola e o Vietname têm uma cooperação equilibrada em vários domínios, com realce para o sector dos petróleos, apesar de se ter registado alguns constrangimentos que impossibilitaram a efectivação deste acordo.

“As coisas não tiveram o curso suficiente para que efectivamente o processo pudesse ser implementado. Como sabem, situações desta natureza requerem aprovação e ratificação dos dois Governos”, destacou, depois de ter garantido que as condições estão criadas para que a Sociedade Nacional de Combustíveis de Angola (Sonangol E.P.) desenvolva a actividade de exploração e produção de petróleo naquele país asiático.
“Estes tipos de acordos têm sempre uma direcção cruzada; e o que se pretende é que as duas empresas possam em Angola desenvolver a actividade de exploração e produção de petróleo e situação idêntica venha a ocorrer no Vietname”, sublinhou
Botelho de Vasconcelos.

Parcerias
No mesmo dia o ministro manteve encontro com o sub-secretário norte-americano para a diplomacia energética Amos J. Hochstein em que ficou agendada a realização de reuniões regulamentarmente entre as duas partes, a partir
do próximo ano.

No final do encontro o ministro dos petróleos de Angola, Botelho de Vasconcelos, disse que a visita do seu parceiro norte-americano visou uma abordagem global, relativamente à cooperação bilateral e analisou a questão da energia em termos gerais e do funcionamento do projecto Angola LNG no Soyo.

O ministro disse ainda que trocou ideias com o sub-secretário norte-americano, comparativamente à actividade desenvolvida pela empresa nacional no pré-sal e sobre a possibilidade da licitação de blocos em on-shore no futuro.