O kwanza é a quarta moeda mundial mais instável no cômputo das que operam nos mercados nacionais, de acordo com o governador do Banco  Nacional de Angola (BNA).
José de Lima Massano respondia ontem na Assembleia Nacional a questões dos deputados, durante a discussão e aprovação do OGE 2018 na generalidade, tendo no epicentro os temores com as recentes medidas de depreciação do kwanza.
De acordo com o governador do BNA, a moeda angolana consta de um Top 4, juntamente com a de países como Venezuela, Síria e Bangladesh, como sendo as mais instáveis neste momento. Daí a necessidade  de seu fortalecimento.

Depreciação em marcha
O Banco Nacional de Angola (BNA) efectuou na terça-feira desta semana o segundo leilão de venda de divisas deste ano, no qual se apurou uma nova taxa média ponderada, com um Euro a valer 248,77 kwanzas, enquanto o Dólar está  agora fixado em 202,61.
Em função das novas taxas apuradas hoje (terça-feira), o Kwanza perdeu já, desde nove de Janeiro, 25 porcento para o Euro e 18 porcento ao Dólar.
No leilão, que contou com a participação de 27 bancos comerciais, o Banco Nacional de Angola, colocou a venda EUR 82,6 milhões,
integralmente absorvidos.
Contribuíram para o apuramento da taxa de câmbio de referência 14 dos 27 bancos participantes, tendo a taxa mais alta sido de 270,823 kwanzas por Euro e  a mais baixa de 243,387.
No primeiro leilão realizado a nove deste mês, fruto da entrada em vigor do novo regime de câmbio flutuante, cada dólar, que no regime fixo custava 167 kwanzas, passou a 185, enquanto cada Euro saiu de 187 para 221,26 kwanzas.
O regime de câmbio flutuante está em vigor no quadro das medidas de carácter monetários e cambiais do Banco Nacional tendo em linha de conta o Programa de Estabilização Macroeconómica do Executivo para 2018, um instrumento de gestão que visa restaurar a estabilidade e sustentabilidade da economia angolana.
No espaço de uma semana, e desde que a moeda europeia passou a ser a referência para o mercado de câmbios de Angola, a moeda angolana já acumula uma depreciação de quase 25,5% para o euro, que agora vale, na compra, 248,7 kwanzas, e 18% para o dólar, que  passa a valer 203,6 kwanzas.
Desde o primeiro trimestre de 2016 que a taxa de câmbio oficial definida pelo BNA não sofria alterações, nos 166 kwanzas por cada dólar norte-americano e nos 186  kwanzas por cada euro.