O ministro dos Recursos Minerais e Petróleos, Diamantino Azevedo, afirmou , terça-feira, em Saurimo, que o sector mineiro deve impulsionar o desenvolvimento sustentável do país e em particular da província da Lunda Sul.
Em declarações à imprensa, segundo a Angop, no aeroporto Deolinda Rodrigues, o governante sublinhou a necessidade da diversificação e do aumento das receitas provenientes da indústria mineira, através da implementação do Plano Nacional Geológico Mineiro 2018/2022.
A visita do ministro à província da Lunda Sul terá a duração de 24 horas e tem por objectivo constatar os projectos mineiros em desenvolvimento e os que aguardam o seu arranque. A província da Lunda Sul produz 75 por cento dos diamantes do país, através do projecto mineiro de Catoca.
Recentemente foi avançado que constituem metas do sector dos diamantes, a materialização da nova política de comercialização de diamantes, implementação de projectos de infra-estruturas, energia e agro- indústrias, criação de programas de sustentabilidade ambiental e reforço de acções sociais no seio das comunidades das zonas, onde a Endiama desenvolve a sua actividade. Nesta área estão empregadas 11 mil pessoas dos quais 600 são trabalhadores da Endiama.
Os investimentos feito no sector diamantífero, em 2017, estiveram na ordem dos Usd 198,3 milhões. a Sociedade Mineira de Catoca (SMC) é a que mais contribuiu, com 89,22 porcento do total, tendo em conta que, à excepção da SMC, todas estavam
em situação de prejuízo.