O Banco Nacional de Angola efectuou, semana duas sessões de venda de divisas em leilão aos bancos comerciais, tendo colocado no mercado primário o montante de 30 milhões de euros para a cobertura de operações gerais, excluindo adiantamentos a favor de tradings, offshores, sociedades unipessoais, salários acima de 15 mil de euros de reposição de posição cambial.
Desta sessão, foram vendidos 9.980.000 mil euros e apurada a taxa de câmbio média ponderada de 324,158 por euros/kwanzas, passando a vigorar a tabela de câmbios que se anexa.
Contribuiram para o apuramento da taxa de câmbio de referência apenas 2 bancos. Tendo a taxa mais alta sido de 325,507 kwanzas e a mais baixa de 324,012 kwanzas por euros. Em função das regras para organização dos leilões, o montante colocado foi arrecadado como se segue:
Banco de Poupança e Crédito (BPC), 7.500.000 e VTB 2.480.000 num total de 9.980.000 kwanzas.
Na segunda sessão foi atribuído o Plafond de 100 milhões de euros para abertura e confirmação de cartas de crédito, com o objectivo de assegurar a importação de mercadorias diversas.
Desta sessão não resultou qualquer alteração da taxa de câmbio. Participaram no referido leilão 21 bancos cujos montantes apurados foram distribuídos como se segue: Os bancos BCS, BFA, BPC e SBA receberam cada um 9,8 milhões de euros, o BE, Keve, Sol e BTV com 7, 8 milhões de euros. ATL e BAI receberam cada um 5,9 milhões de euros, o BIC ficou com 3,5 milhões, enquanto o BCH recebeu 2,9 milhões. Coube ao BCGA 2,5 milhões de euros, enquanto o BCA foi contemplado com 2,3 milhões. O BCI recebeu 1,9 milhão, ao passo que o BVB adquiriu um milhão, 671 mil, 773 e 34 euros.