O financiamento das pequenas e médias empresas, via mercado de valores mobiliários, privilegiando a flexibilização dos requisitos de emissão, bem como a experiência dos diferentes reguladores na regulação do financiamento colaborativo foi tema central na recente reunião da Organização Internacional das Comissões de Valores (IOSCO).
Naquela que foi a sua 43ª Conferência e que se realizou em Budapeste, Hungria, a Comissão do Mercado de Capitais (CMC), representada pelo seu presidente, Mário Gavião, viu marcada pela positiva a sua participação. A entidade reguladora angolana foi felicitada por ter tido o melhor desempenho, entre os membros ordinários admitidos na Iosco nos últimos 5 anos, no que diz respeito à troca de informação definida no âmbito do Memorando de Entendimento Multilateral da Iosco (MMoU).

Supervisores de valor
A conferência teve como tema central o “Fortalecimento das pontes globais entre os supervisores de valores mobiliários” e contou com a presença de representantes de comissões de valores mobiliários e outros players do sistema financeiro mundial.
Teve ainda como foco matérias relacionadas com a regulação da gestão de activos, a segurança cibernética face aos constantes e crescentes ataques às infra-estruturas tecnológicas, o financiamento da economia real, através do mercado de valores mobiliários e a intensificação das acções de formação e capacitação do quadro de funcionários das comissões de valores mobiliários, de forma a dotá-los de competências necessárias para abraçar novos desafios nas áreas de regulação e supervisão do mercado.
A CMC foi oficialmente admitida como membro ordinário da Iosco em Julho de 2017, concretizando assim um dos objectivos da sua estratégia para dotar o sistema financeiro angolano de um mercado de valores mobiliários transparente, eficiente e credível.
A próxima conferência anual será realizada na cidade de Sydney – Austrália, de 13 a 17 de Maio de 2019.
A Iosco é o organismo internacional que reúne os reguladores do mercado de valores mobiliários.
A organização foi oficialmente criada em 1983, a partir da transformação da Associação Regional Inter-Americana (criada em 1974) que decidiu expandir-se convertendo-se num órgão global. Hoje, a Iosco conta com representantes de mais de 200 países cobrindo quase a totalidade da capitalização do mercado de valores mobiliários mundial.

Negociações em 2017
O montante negociado no Mercado Secundário de Dívida Pública (MSDP) cresceu, em 2017, 43,5 por cento, para 525,1 mil milhões kwanzas, contra aos 365,9 mil milhões movimentados em 2016.
De acordo com o relatório da Bolsa de Dívida e Valores de Angola (BODIVA) referentes a 2017, o montante médio mensal de negociação foi de 43,7 mil milhões kwanzas.
Em relação a 2016, observa-se um valor superior a 13,3 mil milhões kwanzas (44 por cento), visto que naquele período foram obtidos 30,4 mil milhões.
Os meses com maior montante negociado foram os de Dezembro, com 131,2 mil milhões de kwanzas, seguido do Novembro com 86,2 mil milhões e 62,8 mil milhões no mês de Agosto.