No dia que se seguiu ao Natal, o apetite dos investidores em Nova Iorque ficou reduzido. O industrial Dow Jones foi aquele que registou menos perdas, com uma queda de 0,03 por cento para os 24.746,21 pontos. Já o S&P 500 fechou com uma quebra de 0, 11 para os 2.680,50 pontos.
Dentro dos onze sectores contemplados neste índice, o grupo de tecnologias foi o que apresentou o pior desempenho, com um deslize de 0,76 por cento.
“Os dados apontam que a Bolsa de Nova Iorque encerrou em baixa com o principal índice, o Dow Jones, a perder uns ligeiros 0,03 por cento para os 24.746,21 pontos, penalizado pelas quotas tecnológicas”, lê-se.
Também o tecnológico Nasdaq recuou 0,34 por cento para os 6.936,25 pontos e o alargado Standard and Poor’s 500 desvalorizou 0,11 por
cento para os 2.680,50 pontos.
“Estamos a assistir a uma continuação da rotação dos índices em que os títulos tecnológicos caem depois da grande distribuição que aconteceu”, afirmou a analista Maris Ogg, da Tower Bridge Advisors.
Os títulos tecnológicos reagrupados no Standard and Poor’s 500 caíram 0,70 por cento, ou seja, uma queda mais pesada do que o índice alargado, tendo sido penalizados pelas cotadas da Apple (-2,54 por cento), do Facebook (-0,68), do Netflix (-1,15) e do Twitter (-0,82).
Estas perdas da Apple surgem depois de a imprensa tailandesa ter publicado informações dando conta de que as vendas antecipadas do iPhone X no I trimestre de 2018 foram de 30 milhões, abaixo dos 50 milhões anteriormente estimados.