A recente operação de vendas em bolsas globais e o aumento da volatilidade no mercado mantinha investidores à flor da pele nesta quinta-feira. O mercado futuro dos EUA apontava para uma abertura desigual em seus índices, já que lutam na busca de direcção em torno da merca de inalterado. Às 08h57, o blue chip futuros do Dow caía 57 pontos, ou 0,23 por cento, os futuros do S&P 500 recuavam 5 pontos, ou 0,19 por cento, enquanto o índice futuro de tecnologia Nasdaq 100 tinha alta de dois pontos ou 0,03.
Do outro lado do Atlântico, bolsas europeias estavam sob pressão nesta quinta-feira, sentindo o peso de acções de empresas de commodities e do sector de tecnologia apesar de um desempenho positivo no sector financeiro e sustentação obtida com informações de fusões e aquisições.
Mais cedo, bolsas de valores asiáticas fecharam de forma desigual com o Nikkei em alta de cerca de 1,1 por cento e Shanghai Composite da China com perdas de 1,4 por cento.
Embora os dados comerciais chineses tenham traçado um cenário positivo da força subjacente da segunda maior economia do mundo, com exportações saltando 11,1 por cento e importações subindo 36,9 por cento em Janeiro, a balança comercial do país foi atingida por um grande aumento em compras de produtos estrangeiros.
A volatilidade aumentou nesta quinta-feira e, de acordo com informações da Bloomberg, a diferença entre taxas onshore e offshore triplicou ao se comparar com o mesmo horário na quarta-feira.