O preço do barril de Brent fechou ontem nos 57,24 dólares na praça de Londres, numa queda de mais de 3,35 por cento.
Bem longe dos previstos 80 dólares para esta época das encomendas, os investidores acompanham com alguma preocupação as incertezas, até porque as mais recentes decisões de corte da Opep e parceiros fora do cartel, que valem a partir de Janeiro de 2019, parece ter surtido pouco efeito prático.
O receio com uma desaceleração do crescimento económico mundial está a ser apontado pelos analistas como a causa para esta forte descida.
Na segunda-feira, no início das negociações desta semana, o preço ainda surgiu nos 59 dólares, próximo dos 60 dólares que eram até aqui o patamar ideal.
Recordar que Angola assumiu no OGE/2019, aprovado na semana passada, o preço-referência de 68 dólares pelo barril.