Pelo menos 1.000 famílias vão ser inseridas no perímetro irrigado da Quipela, comuna da Gangula, província do Cuanza Sul, onde vão explorar cerca de três mil hectares, com plantações diversas no quadro de um projecto piloto da administração municipal do Sumbe.
Em declarações à Angop, a administradora comunal da Gangula, Rosa Pedro Machado, avançou que o referido perímetro tem solos apropriados para a cultura de milho, feijão, batata doce, tomate e outras.
O projecto vai ajudar as famílias a ter um maior rendimento e criar cooperativas e associações de camponeses.
“Já foram feitos trabalhos preliminares e a administração vai se responsabilizar da entrega das sementes, transporte das colheitas e os beneficiários na comercialização dos produtos” avançou.
Numa primeira fase, o projecto espera obter mais de 500 toneladas de produtos diversos.

Implementação
O perímetro irrigado foi projectado para produção de algodão e cereais, em 2006, com a cooperação da Coreia do Sul, para instalação de um sistema de irrigação para cinco mil hectares.
O projecto teve duas fases de execução, tendo a primeira começado em Agosto de 2006 e terminou em Dezembro de 2009, com acções de desmatação, abertura das vias de acesso e valas de irrigação, seguindo-se a colocação do sistema de irrigação, tudo orçado em mais
de 36 milhões de dólares.
O projecto foi suportado com financiamentos do Governo de Angola e da Coreia do Sul e está implantado numa área de cinco mil hectares.