O Boletim Oficial das operações diárias de mercado da Bolsa de valores e Derivados de Angola verificadas no último dia do mês de Novembro confirmam com uma quota de mercado de 99,40 por cento a liderança do Standard bank Angola (SBA) no mercado de negocicções de títulos.
O percentual concentrado representa cerca de 2,5 milhões de títulos negociados pelo operador bancário, numa sessão em que o Banco de Fomento Angola (BFA) com 0,52 por cento (13 mil títulos) e o banco de Negócios Internacional (BNI) com 0,06 por cento (1,449 títulos) surgem por essa ordem no Top 3 das negociações.
Há ainda em registo a participação do Banco Angolano de Investimento (BAI) que com os seus 0,03 por cento (732 títulos) também fez movimentar o negócio do mercado secundário.
Os dados do resumo daquela sessão confirmam que foram 29 negócios, com 12 títulos negociados, sendo os mais negociados os de 2018 com uma taxa de cupão/rendimento de 16,15 por cento.
São membros Bodiva os bancos de Fomento Angola (BFA), Angolano de Investimentos (BAI), Standard bank Angola (SBA), de Negócios Internacional (BNI), Millennium Atlântico (BMA), Regional Keve (BRK), de Poupança e Crédito (BPC), Prestígio (BP), de Comércio e Indústria (BCI), Sol (BS), Económico (BE) e Internacional de Crédito (BIC). Ainda o Growth SCVM (GRO) e o Madz Global SCVM (MADZ).
A Bodiva tem como objecto principal a gestão de mercados regulamentados.
A sua natureza, a actividade em si integrada, a Missão a que se propõe e os valores que defende, impõem a definição e publicação de regras e instruções necessárias ao bom funcionamento de cada mercado regulamentado por si.
Na sua génese sabe-se que para efeitos de regulação dos mercados regulamentados geridos pela Bodiva, são regras todo o texto normativo que engloba um conjunto de normas e preceitos, destinado a regular o funcionamento da actividade dos mercados Bodiva.