A Organização Internacional das Comissões de Valores (IOSCO), da qual a Comissão do Mercado de Capitais (CMC) de Angola é membro, realiza desde segunda-feira (2) até amanhã sábado (8), a primeira edição da semana mundial do investidor.
De acordo com uma nota da Iosco a que o JE retomou, o objectivo do evento é aumentar a consciência sobre a importância da educação e as ferramentas de protecção dos investidores de pessoa física pelo mundo.
No âmbito desta iniciativa global, as Comissões de Valores que integram a Iosco organizam e apoiam, em cada jurisdição, a realização de um conjunto diverso de actividades, desde acções de comunicação para investidores, concursos, sessões ou oficinas com vista à promoção de conhecimentos financeiros, bem como fóruns de discussão e conferências sobre o tema.
Ao que se soube, são 78 os países que organizam as iniciativas focadas na promoção da educação e protecção de investidores em todo o mundo.
“A World Investor Week (WIW) é uma campanha global, de uma semana, por meio da qual a Iosco promoverá a conscientização quanto à importância da educação e protecção dos investidores, destacando as várias iniciativas dos reguladores de mercado de capitais nessas duas áreas críticas”, explicou o presidente do conselho da Iosco e CEO da Comissão de Valores de Hong Kong, Ashley Alder, em comunicado.
No Brasil, a semana será coordenada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), membro da Iosco, e contará com uma programação especial no Estado.
A Comissão de Valores Mobiliários (CVM), no Brasil, aproveitou esta semana para proceder ao lançamento do Guia de Sustentabilidade: Oportunidade de negócios no sector de intermediação. O material foi produzido pela B3 – Brasil, Bolsa, Balcão e contou com o apoio da Autarquia, bem como do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), da Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE) e do Laboratório de Inovação Financeira (LAB).
Já em Portugal, outro membro de expressão portuguesa, e tendo presente a importância da educação financeira e da protecção dos investidores, a Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios (APFIPP) associa-se à CMVM neste projecto, em conjunto com outras entidades parceiras (AEM, APAF, APB, APS e Euronext), desenvolvendo actividades nesta semana.
Conforme divulgado na página de internet daquele organismo de Portugal, a APFIPP participa em Conferência dedicada ao tema “O Desenvolvimento do Mercado de Capitais e a Inovação Financeira”, na qual o presidente da APFIPP integrou dois painéis de debate, um sobre “A Aplicação da Tecnologia Blockchain nos Mercados de Capitais” e outro sobre “Programa Capitalizar – o impacto na indústria dos fundos e seguros”.