A Administração Municipal do Soyo prevê investir mais de kz 544 milhões em 2020, para a implementação de vários projectos sócio-económicos, no quadro do Programa Integrado de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza, com vista a melhorar a vida dos habitantes das cinco comunas.

O montante em referência, a ser investido em diferentes acções, para a melhoria das condições de vida dos habitantes das cinco comunas que constituem o município do Soyo, vai ser alocado pelo Executivo com fundos do Orçamento Geral do Estado (OGE) de 2020.
A proposta do referido programa, que contempla dez eixos com diferentes acções estruturantes a implementar no próximo ano foi, na sexta-feira, 21, analisada e discutida pelos membros do Conselho Municipal de Auscultação à Comunidade, cuja aprovação depende da estrutura central do Estado, através do Ministério das Finanças.
Essa perspectiva do Programa Integrado de Desenvolvimento Local e Combate à Pobreza, submetido à discussão e aprovação, reforça aquilo que devem ser as acções nos domínios da agricultura, pecuária, pesca, hidráulica e engenharia.
Os demais eixos são direccionados para a “Promoção social – Formação e capacitação feminina”, “Infra-estruturas rurais”, “Escolas, centros de saúde e equipamentos sociais”, “Água e saneamento – Reparação de sistemas de captação e distribuição de água”, “Cuidados primários de saúde”, “Cidadania – BI, Certificado de Pobreza e Cédulas” e “Cultura local
e promoção do turismo”.
Nas acções específicas, a serem implementadas no ano económico 2020, constam também aquisições de máquinas agrícolas, enxadas, catanas, ancinhos e pás para apoio à agricultura familiar, kits para pesca artesanal, fertilizantes, sementes e kits para ex-militares.