O Estado angolano autorizou, recentemente, através de um Decreto Presidencial ao ministro das Finanças a implementar a estratégia de emissão de títulos de divida soberana nos mercados internacionais, sob forma de Eurobonds, com o objectivo de melhorar a composição do stock da dívida externa num valor de dois mil milhões de dólares.
Esta autorização, consta do Despacho Presidencial publicado em Diário da República, de 04 de Agosto, a que a Angop teve acesso, terça-feira, justifica a necessidade de se iniciar os trabalhos para averiguar a eventual captação de financiamento externo por meio de obrigações soberana da República de Angola.
De acordo com o Despacho Presidencial, o quadro da estratégia de lançamento de eurobonds nos mercados internacionais em 2015, demonstrou os seus êxitos, contribuindo para o estabelecimento de um novo e importante canal de acesso ao financiamento externo.
Desta feita, o ministro das Finanças é autorizado a executar as acções e implementar as medidas que possibili6tam a conclusão dos trabalhos conducentes a concretização do financiamento externo até o montante de dois mil milhões de dólares norte-americanos.
Ao titular das Finanças cabe, igualmente, estabelecer por meio de Decreto Executivo as demais normas complementares que forem necessárias à implementação das medidas aprovadas neste diploma já em vigor, assinado pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos.