As exportações de petróleo de Angola, durante o mês de Junho, foram de 48,4 milhões de barris com um preço médio de 44,5 dólares, segundo o relatório publicado pelo Ministério das Finanças na sua página de internet.
De acordo com a publicação, deste processo resultou uma receita estimada em mais de 124 mil milhões de kwanzas.
O bloco 17 com uma oferta de mais de 17 milhões de barris e preço médio acima dos 49,73 dólares, totalizou uma comparticipação monetária de 54 mil milhões de kwanzas.
A seguir foi o bloco 15 que com os seus 9,3 milhões de barris e preço médio de 49,84 dólares proporcionou à receita um encaixe de mais de 34 mil milhões de kwanzas.
O documento do Ministério das Finanças que resulta do agregado da concessionária e as colectas de impostos dos diferentes blocos petrolíferos atesta, igualmente, que os blocos 14 e 18 com receitas superiores aos cinco mil milhões de kwanzas e uma oferta aproximada aos 2,8 milhões de barris continuam a evidenciar pujança e alto ritmo.
No mês de Maio, a receita estimada foi ligeiramente superior aos 124 mil milhões de kwanzas, com uma exportação acima dos 50 milhões de barris e preço médio a rondar os 50,9 dólares. Nesse período, os blocos 17 (65 mil milhões de kwanzas), 15 (17,6 mil milhões), 18 (8 mil milhões), e o 31 (5,8 mil milhões de dólares) foram os que mais contribuíram na receita total que veio deste sector.
Em Maio, a concessionária apresentou 70 mil milhões de kwanzas e em Junho 77 mil milhões do total. A restante fasquia provem dos impostos.