O Banco Mundial (BM) concedeu à Tunísia dois empréstimos no valor total de 175 milhões de dólares americanos destinados a financiar programas de transição digital, anunciou recentemente o ministro tunisino das Tecnologias da Comunicação e Economia Digital, Anouar Maarouf.
Estes financiamentos permitirão acelerar a execução dos programas estratégicos “Tunísia Digital 2020”, concebidos no quadro duma visão consensual adotada por actores abrangidos nos dois sectores, precisamente o público e o privado, acrescentou o governante.
O projecto “Tunísia Digital 2020” baseia-se em quatro eixos principais concebidos segundo uma plataforma digital.
Trata-se da gestão das inscrições, do acompanhamento e do controlo das desistências dos alunos, do comportamento no ensino digital e dos sistemas de ajuda social, precisamente a transferência de moedas e serviços, e finalmente a segurança social, isto é a reforma e a cobertura sanitária.
A economia tunisina depende muito do turismo, mas precisa-se de mais investimentos na infra-estrutura para explorar toda a potencialidade do sector.
A Tunísia, no 82º lugar a nível mundial, colocou-se bem ao nível do continente africano: ocupa o quinto lugar, por diante do Botswana (83), Rwanda (90), Quénia (93) e Egipto (95).
Ocupando a segunda posição no Magreb, a Tunísia ganhou cinco lugares em comparação com o ranking de 2017. Também ocupa o quinto lugar no continente africano, de acordo com o relatório “Doing Business 2019” do Banco Mundial, e está a progredir e continua a realizar esforços consideráveis para melhorar a sua posição.