O sector bancário queniano planea intensificar os esforços para aprofundar a inclusão financeira em todos os segmentos da economia, facilitando o acesso a serviços bancários acessíveis, por meio de inovação tecnológica aprimorada e programas de eficiência em todo o sector.
O Plano Estratégico da Associação dos Banqueiros do Quénia (KBA) para 2019-2023, divulgado terça-feira, indica que a indústria também deve dedicar mais foco à defesa de políticas e quadros regulatórios para a sustentabilidade do sector financeiro. Outros pilares importantes do plano incluem o aprimoramento do engajamento dos membros da associação e o aumento da capacidade do secretariado do grupo de defesa.
Registada como uma associação industrial a 16 de Julho de 1962, principalmente para negociar contratos sindicais, e na medida do possível, padronizar as práticas de gestão, a KBA tornou-se no principal grupo de defesa do sector de serviços financeiros. Com o tempo, o seu papel evoluiu para incluir a promoção do desenvolvimento industrial e o crescimento económico, envolvendo o Governo e os reguladores do sector, principalmente o Banco Central do Quénia (CBK) e a Autoridade de Mercados de Capitais.
Em linha com a política do Governo sobre parcerias público-privadas, a KBA e a CBK implementaram projectos-chave, como a modernização do Sistema Nacional de Pagamentos através da Automated Clearing House, que é de propriedade da KBA e operada pela CBK, implementando o Sistema de Liquidação Bruta em Tempo Real ( RTGS) e a Iniciativa de Partilha de Informações de Crédito do Quénia. Além disso, a KBA e a CBK são parceiras dos Centros de Moedas em Meru, Nyeri, Nakuru e Kisii, que estão em construção.
Mais recentemente, a KBA promoveu ainda mais a eficiência da indústria com a introdução da primeira plataforma de pagamentos digitais instantâneos ponto a ponto e peer-to-government da África Oriental, a PesaLink. Desde a sua estreia em 2017, os clientes dos bancos realizaram transacções acima de Ksh 180 mil milhões, através do serviço PesaLink, que interligou 31 bancos, criando um ecossistema bancário 24-7.