De acordo com Rebstock, a produção na unidade chinesa de Shenyang deverá parar durante algum tempo, o mesmo acontecendo com a unidade sul-africana de Rosslyn. A fábrica de Leipzig, na Alemanha, deverá encerrar apenas parcialmente, após ter estado encerrada a semana passada, ao passo que a fábrica da marca em Munique viu a sua produção ser afectada ao longo da passada semana.
“Para já, é impossível dizer quando as paragens cessarão”, disse Rebstock à Bloomberg, acrescentando que a empresa decidiria acerca de novas paragens à medida que estas se tornem necessárias. A mesma fonte classificou a quebra financeira esperada como “gerível, mas ainda não quantificável” e disse que estas paragens afectam a produção dos modelos Série 1 a Série 4.