O comunicado revela que os resultados do Boad estão em alta de 36,7 por cento em relação ao exercício 2017.
O Boad autorizou novos compromissos num total de 407,7 milhões de dólares americanos (237,157 biliões de francos CFA), para as economias dos países membros, após a sua 112ª reunião do Conselho de Administração, realizada na capital senegalesa.

Promover o desenvolvimento

O Boad, sediado em Lomé, a capital do Togo, tem como objectivo “promover o desenvolvimento equilibrado dos Estados membros, nomeadamente Benin, Burkina Faso, Côte d’Ivoire, Guiné-Bissau, Mali, Níger, Senegal e Togo, e realizar a integração económica da África Ocidental através do financiamento de projectos prioritários de desenvolvimento”, recorde-se.

Balanço

Em 2018, os responsável da instituição financeira consideraram nas celebrações dos 45 anos de existência, que a actividade do banco continua robusta, tendo registado, nos primeiros nove meses do ano 49 operações, o que eleva o volume das nossas intervenções a favor dos Estados.
Em termos de perspectivas, o Boad prevê apostar em projectos relativos ao abastecimento em água potável, ao desenvolvimento rural e aos aproveitamentos hidroagrícolas em torno de algumas barragens.