Os Estado Unidos da América e o Brasil concordaram em reduzir barreiras comerciais e de investimentos, sendo que entre acordos está a importação de trigo americano sem imposto, saída do Brasil da OCDE e retirada de vistos para americanos.
Segundo um comunicado conjunto divulgou na terça-feira,19, por ocasião da visita do Chefe de Estado brasileiro Jair Bolsonaro aos Estados Unidos, entre as medidas estão a importação de 750 mil toneladas de trigo americano a uma tarifa “zero” de impostos e o estabelecimento de bases científicas para a importação de carne suína produzida nos EUA.
No caso do Brasil, um dos maiores importadores mundiais de trigo, com importações de cerca de 7 milhões de toneladas ao ano, as compras sem tarifa do produto dos EUA poderão fazer concorrência com o produto brasileiro, desestimulando o cultivo no caso de haver pressão sobre preços no mercado interno pelo aumento da oferta importada.
Por sua vez, os americanos, concordaram em marcar uma visita técnica para avaliar as condições sanitárias da carne bovina brasileira para exportação.
Foi anunciada também a criação de um fundo de 100 milhões de dólares para investimento na Amazônia.

Ganhos da visita
Por outro lado, os EUA concordaram também, em apoiar a iniciativa brasileira de entrar na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).
À imprensa, o Presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump, afirmou que irá apoiar a entrada do Brasil na OCDE. O pedido brasileiro de adesão foi feito em 2017.
Actualmente, a OCDE tem 36 países-membros. Além do Brasil, cinco países aguardam uma decisão sobre pedidos de adesão, nomeadamente a Argentina, Peru, Croácia, Bulgária e Roménia.
Questionado sobre a facilitação de vistos a brasileiros, Trump afirmou que essa possibilidade é cogitada, mas rapidamente mudou de assunto para criticar o nível de comércio entre os dois países.
Após se encontrar com Donald Trump, o Presidente Jair Bolsonaro destacou a boa recepção que teve do Governo americano, e comentou diversos temas discutidos no encontro bilateral.
O presidente Jair Bolsonaro assinou no dia 18, um Decreto para dispensar o visto de visita para turistas dos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Japão que viajarem para o Brasil.
Jair Bolsonaro disse na colectiva que a reunião com Trump era um “motivo de orgulho e satisfação”.
“Ele quer uma América grande, e eu também quero um Brasil grande. Pode ter certeza, a partir deste momento aqui, o Brasil estará mais do que nunca mais engajado com o nosso Estados Unidos”, disse.