Os primeiros-ministros do Canadá, Justin Trudeau e do Japão, Shinzo Abe, avaliaram como positivos os primeiros resultados do acordo transpacífico, estimando que este pode servir de modelo para futuros acordos comerciais, mesmo sem a participação dos Estados Unidos da América, que abandonaram o projecto por decisão do presidente Donald Trump.
Numa conferência de imprensa conjunta na capital do Canadá, Ottawa, Justin Trudeau e Shinzo Abe destacaram que o acordo conecta 500 milhões de pessoas em 11 países e já beneficiou muitos cidadãos e empresas de toda a região.

Criadores preocupados
Os criadores canadianos viram triplicar em alguns meses as exportações de carne bovina para o Japão, “enquanto os produtores americanos não têm este tipo de acesso”, destacou Trudeau.
Abe, que esteve em Ottawa após uma viagem a Washington,