A confiança dos investidores na Alemanha subiu em Setembro, apesar do agravamento da crise na Turquia e na Argentina e dos fracos números da produção industrial e da entrada de encomendas na indústria alemã em Julho.
O Centro para a Investigação Económica Europeia alemão (ZEW) informou na terça-feira, 11, que o seu índice de confiança do investimento subiu em Setembro para -10,6 pontos, mais 3,1 pontos do que no mês anterior.
“O significativo temor dos participantes no inquérito sobre a evolução da conjuntura suavizou de novo, o que poderia estar relacionado com o novo acordo comercial entre os Estados Unidos e o México”, afirmou o presidente do ZEW, Achim Wambach.
A avaliação da situação económica actual na Alemanha subiu para 76 pontos, mais 3,4 pontos do que em Agosto.

Economia em ascensão
A economia alemã cresceu 0,5 pontos percentuais no segundo trimestre. Todos os sectores de actividade na Alemanha sofreram um crescimento. O sector da Construção expandiu 0,6%, percentagem equivalente ao aumento dos ‘gastos do estado’.
Em paralelo, o ministro das Finanças alemão, Olaf Scholz, anunciou que este crescimento traz optimismo aos mercados porque “cria possibilidades no futuro”, disse Scholz.