As catástrofes naturais parcialmente vinculadas ao aquecimento global provocaram mais prejuízos no I semestre de 2019, em relação a período homólogo, segundo relatório publicado nesta terça-feira pela seguradora alemã Munich Re.
Dados indicam que entre Janeiro e Junho, os danos materiais a nível mundial chegaram a cerca de 42 bilhões de dólares em 370 grandes desastres naturais ocorridos no mundo todo.
O balanço é superior aos 33 bilhões de dólares dos primeiros seis meses do ano passado, mas muito menor que a média de 69 bilhões nos últimos 30 anos.
“Está cientificamente provado que as ondas de calor, bem como as tempestades de granizo, estão a aumentar devido às mudanças climáticas”, declarou Ernst Rauch, climatologista da Munich Re.
As perdas humanas provocadas por essas catástrofes naturais rondam os 4.200 mortos, cem a menos que entre os seis primeiros meses de 2018, e muito menos que a média dos últimos 30 anos de 27.000 mortos.