O Federal Reserve, banco central norte-americano, deveria começar a reduzir o seu enorme programa de compra de títulos em Setembro e encerrá-lo no fim do primeiro semestre de 2014, afirmou a presidente linha dura do Fed de Kansas City, Esther George.

“Eu gostaria de ver o FOMC (Comité Federal de Mercado Aberto) começar a reduzir sistematicamente o ritmo de compras,
de forma que leve ao fim do programa em algum tempo, durante o primeiro semestre do próximo ano”, disse Esther.

O director do Fed, Ben Bernanke, disse no mês passado que o banco central norte-americano provavelmente começaria
a reduzir as suas compras mensais de 107 mil milhões de kwanzas e no fim deste ano levá-lo ao fim em meados de 2014, quando a taxa de desemprego provavelmente estiver em torno de 7 por cento.

Esther, que é membro votante do FOMC neste ano e que divergiu em todas as reuniões, sinalizou o conforto com o plano estabelecido, mesmo tendo dito em entrevista anterior à Fox Business Network que já estava na hora de reduzir-
se o ritmo de compra.

“Se a taxa de desemprego cair como o esperado e a inflação movimentar-se em direcção à meta (do Fed) de 2 por cento, é
apropriado reduzir o ritmo de compras em Setembro e terminar no próximo ano”, afirmou a governante, durante uma conferência
agrícola.

Por outro lado, a presidente disse que pode fazer sentido para o Fed mover-se mais rapidamente se a taxa de desemprego cair mais
rápido do que o esperado.

Esther espera que a economia cresça cerca de 2 por cento em 2013, alimentada pela melhoria do mercado de trabalho e recuperação
das moradias.