Os jovens empresários africanos devem considerar o investimento privado como a chave para desbloquear o potencial do Continente Africano.
A recomendação foi feita pelos principais participantes no Fórum Tony Elumelu, que reuniu, em Agosto, milhares de empresários e beneficiários em Abuja, na Nigéria.
“O que acontece em África não fica só em África. O que acontece em África pode acontecer em outros lugares. A pobreza é uma ameaça para todo o mundo. Quanto ao mais, nos unirmos para encontrar soluções, maior prosperidade e garantias temos para o futuro; melhor para o mundo,” considera o fundador da Fundação Tony Elumelu, Tony O. Elumelu
Durante os encontros e discussões com os jovens empresários, os líderes e parceiros africanos convidados pela Fundação saudaram a iniciativa e comprometeram-se a assegurar o seu sucesso.

Descobrir talentos
Os seleccionados para o Programa Empreendedor da Fundação Tony Elumelu recebem um capital inicial não reembolsável de aproximadamente 4.500 Euros cada e acesso a programas de formação.
“A minha intenção é trazer o talento ou potencial de cada jovem para que se torne um empreendedor e mude o mundo. Estou a trabalhar num centro de educação onde vou recrutar os jovens e, em seguida, dou-lhes formação. Tenho mentores, formadores, empreendedores que já são bem-sucedidos nas diferentes áreas e que motivarão os mais jovens e revelarão o seu potencial,” refere o CEO de Education Financière, Korda Henry Kwame.
A Fundação Tony Elumelu prometeu aproximadamente 90 milhões de euros, em 2015, para, ao longo de 10 anos, autonomizar 10 mil jovens empreendedores. Pelo menos 216 mil pedidos foram recebidos este ano. E, até agora, 7.520 jovens empreendedores beneficiaram do programa.
Como parte de um acordo de parceria entre a Fundação Tony Elumelu e o governo senegalês, as autoridades senegalesas prometeram um patrocínio de aproximadamente 900 mil euros para jovens empreendedores ao longo de um período de três anos.