A produção de manganésio, no Gabão, atingiu, nos primeiros nove meses de 2019, cerca de 4,8 milhões de toneladas, um aumento de 25,4 por cento em relação ao mesmo período, em 2018, anunciou a Direcção-geral da Economia e Política Fiscal (DGEPF), em Libreville. O Gabão optou, há alguns anos, pela continuação das reabilitações operacionais dos jazigos mineiros, o que se traduziu em melhores desempenhos e aumento dos volumes de exportações. O volume de negócios produzido pelas vendas de manganésio estabilizou-se, em razão da contínua baixa nos preços mundiais do minério que atingiu em média 14 por cento, nos nove primeiros meses de 2019. Paralelamente, sublinha a direcção-geral da Companhia Mineira de Ogooué (Comilog), “a nível do emprego, os efectivos aumentaram 20,8 por cento com os actuais 2.415 agentes permanentes. A Comilog, filial do grupo francês Eramet, dispõe da participação do Estado gabonês (28,94%), o grupo Eramet (63,71%) e privados (7,35%).